Olhar misterioso,
Sobre um branco suave,
Um castanho claro que cai às vezes sobre o rosto,
Um sorriso que escapa aos poucos pelo canto da boca,
O silêncio de um pensamento distante,
Encontros constantes,
Sem previsões,
Em um caminhar,
Labirinto de folhas, escolhas, escadas, paredes,
Correria de cotidiano,
Correria diária de um dia que parece existir há tempos,
Um conhecer desconhecido,
Intimidade de horas com sentimento de vidas,
Gostos parecidos em minutos,
Que com o tempo podem ser um conjunto de opostos,
Mas que na paixão de momento são postos de lado,
Na condição de pecado,
Sentimentos guardados em pensamentos,
Em um desconhecer completo o desejo do conhecimento,
A necessidade de um momento que não ocorreu,
Como a mescla de um sonho sem complemento,
O acordar para a realidade,
E a vontade de permanecer no sofrimento
Apenas para ter por mais alguns minutos o sentimento
Do sonhar incompleto, mas a possibilidade do complemento.
O tempo termina,
A prova está em branco,
A mente está repleta,
Se levanta o romântico e parte para sua casa!
Talvez reprove,
Mas seu coração ainda bate!

Felipe Hudson