Passos em harmonia,
O rosto colado,
Tim Maia ao fundo cantando “Eu Amo Você”,
Os corações batem ritmados,
O calor dos corpos,
Os olhos se fecham,
As luzes se apagam,
O perfume se espalha do ar,
Só duas almas habitam a pista,
Duas vidas em um único momento,
Dois seres vivendo o amor pleno,
Que nada tem a ver com juras,
Como promessas e adulações,
Tem relação com o inexplicável,
Não é palpável, mensurável,
Tão pouco controlável,
É apenas amor,
É tudo o que temos,
É tudo que somos!
.
.
.
.
.
.
.
Felipe Hudson