Um caminhar apressado,
Porém, descompromissado,
Fugia da chuva,
Como quem deixa seus problemas para trás,
Abandona suas preocupações e vira a esquina,
Espera uma nova vida,
Desprende-se da rotina,
Passos curtos e rápidos,
Pés que fogem do passado,
Pés que escapam das agressões,
Busca felicidade que para ela tem outro nome: Respeito!
Embora muitos julguem um direito,
Não reflete a realidade,
Tão pouco é verdade que seja partilhado em doses iguais,
Não nesta sociedade!
Onde apenas a hipocrisia caminha como verdade,
Reinando está a vaidade,
E não há tempo para perder,
Deixou para trás os olhares de condenação,
Partiu em busca de luz,
Cansou-se da noite,
Desejava apenas colocar a cara no sol,
E mais nada!
.
.
.
.
.
.
.
Felipe Hudson