Extingue-se a vida,

Corre por entre os dedos a última lágrima,

De partida,

Abandona-se o sofrimento,

Abandona-os ao sofrimento,

Lamentos eternos pela perda de um pedaço,

Que por um percalço inverteu a ordem do tempo,

Trocaram-se os papéis e os momentos,

E em meio a tanto sentimento: partiu!

Em um contratempo terrível,

Abominável momento,

Repartiu-se no tempo,

E dilacerou corações!

Faltou ar aos pulmões,

Sobraram emoções,

E no apagar das luzes tudo silenciou,

E o dia quente findou-se em noite fria,

E nenhuma alma estava aquecida,

E nenhuma alma foi esquecida!

E sobrou apenas o vazio…

.

.

.

.

.

.

.

Felipe Hudson